Figuras Marcantes da Nouvelle Vague II: Jean-Pierre Léaud e Jeanne Moreau

Jean-Pierre Léaud

 

“Alucinado, a palavra foi lançada. Jean Pierre, filho natural de Goupi Tonkin, também transmite plausibilidade e verossimilhança, mas seu realismo é o dos sonhos.”

(Truffaut)

Léaud foi um dos mais novos rostos da Nouvelle Vague, estreando aos 15 anos em Os Incompreendidos de Truffaut, diretor com quem realizou diversos trabalhos.

Ao interpretar o emblemático personagem Antoine Doinel, em uma série de 5 filmes, –Os Incompreendidos, Amor aos vinte anos, Beijos Proibidos, Domicílio Conjugal e Amor em Fuga –  tornou-se um marco da Nouvelle Vague. No entanto, Léaud foi muito além deste trabalho, atuando em outros filmes de Truffaut, Godard, Bertolucci, entre outros.

Com Godard, Léaud fez filmes como o sarcástico Made in USA e o excelente Maculino, Feminino. Já com Bertolucci, Jean-Pierre atuou em O Último Tango em Paris -no qual durante as gravações, ele fugia de Marlon Brando, porque o admirava tanto que o temia, hihi – e Os Sonhadores, onde interpretou a si mesmo durante o movimento em 1968 em prol da Cinémathèque francesa.

 

 Jeanne Moreau

 

Jeanne Moreau com sua beleza e sensualidade naturais, consagrou-se como uma das mais importantes atrizes da Nouvelle Vague. Iniciou sua carreira de atriz no teatro em 1947 e começou a atuar em alguns filmes,  mas foi através do seu lendário papel em Jules e Jim, em 1962, que Moreau conquistou o sucesso internacional.

“No caminho dos meus vinte anos de cinema, as filmagens de Jules e Jim, graças a Jeanne Morreau, permanecem uma recordação luminosa, a mais luminosa.”

(Truffaut)

Jules e Jim foi o primeiro filme de Jeanne Moreau com Truffaut (contudo fez uma pequena participação em Os Incompreendidos) e seu papel tão apaixonante e intenso, conquistou não só o diretor – eufemismo para rolou um affair – como a milhares de espectadores. Jules e Jim é um dos grandes símbolos da Nouvelle Vague, um clássico. Após este sucesso, Jeanne Moreau atuou em diversos filmes de diretores como Renoir, Buñuel, Fassbinder, Welles, Antonioni…Assim, se tornou uma das atrizes francesas que mais se destacou internacionalmente.

 Escrito por Taís Bravo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s